ConcertinoPortal de pesquisa da música clássica

Os mais famosos compositores da linha do tempo

CONCERTO PARA VIOLINO E ORQUESTRA EM RÉ MAIOR, OP.35

Última modificação : Quinta, 03 Dezembro 2015 14:32



PIOTR ILYICH TCHAIKOVSKY (1840-1893)

RUSSO – ERA ROMÂNTICA - 159 OBRAS 


CONCERTO PARA VIOLINO E ORQUESTRA EM RÉ MAIOR, OP.35

 

Opus/Número de catálogo: Op.35 ; TH 59

 

Movimentos:

Allegro moderato—Moderato assai (Ré maior, 339 compassos)

Canzonetta. Andante (sol menor, 119 compassos)

Finale. Allegro vivacissimo (Ré maior, 639 compassos).

 

Ano da composição: 1878

Data da estreia: 04 de dezembro de 1881, em Viena

Philharmonic Society (Orquestra Filarmônica de Viena), Adolph Brodsky (violino), Hans Richter (regente)

Dedicatória: Adolph Brodsky (1851–1929)

Estilo: Romântico

Duração: cerca de 34 minutos

Instrumentação:

Violino solo, 2 flautas, 2 oboés, 2 clarinetas (A), 2 fagotes, 4 corne-inglês (F), 2 trompetes (D), tímpanos e cordas.

 

Notas:

. Arranjo para violino e piano, escrito pelo próprio compositor em 1878.

 

. Após a morte do compositor, Auer escreveu sua própria edição do concerto a qual contém vários cortes e mudanças na parte do violino solo.

 

 

Obra composta entre 17 de março e 11 de abril de 1878. Teve sua primeira apresentação em 04 de dezembro de 1881, em Viena, com Adolph Brodsky como solista e Hans Richter na regência. Foi dedicado inicialmente a Leopold Auer e, mais tarde, a Brodsky.

 

Em 1877 Tchaikovsky casou-se com uma ex-aluna, Antonina Miliukova, com a finalidade de se livrar dos rumores de sua homossexualidade. O casamento foi desastroso e durou somente 9 semanas, deixando o compositor à beira de um colapso nervoso. Decidiu, então, passar alguns dias em Clarens, à beira do lago Genebra, para se recuperar, levando consigo o violinista Iosif Kotek. Este, por sua vez, deu de presente a Tchaikovsky uma cópia da Symphonieespagnole (Sinfonia Espanhola), de Édouardo Lalo. Ambos executaram a obra e o compositor ficou tão entusiasmado com a beleza da mesma que interrompeu a composição de uma sonata para piano para escrever o seu próprio concerto para violino.

 

Composto em apenas um mês, é ainda hoje considerado um dos concertos mais difíceis jamais escritos para o violino.

 

A primeira apresentação deste concerto, programada para março de 1879, teve que ser adiada. Tchaikovsky dedicou a obra a Leopold Auer, professor do Conservatório e primeiro violino (spalla) do quarteto de cordas da Sociedade Musical Russa e das orquestras dos teatros imperiais de São Petersburgo (Teatro Imperial Bolshoi Kamenny, Teatro Imperial Mariinsky, Teatro Imperial Hermitage e Teatro Imperial de Peterhof). Porém, Leopold Auer não se entusiasmou muito com o concerto e recusou-se a executá-lo. Face aos rumores de suas dificuldades técnicas ao instrumento, Auer publicou, mais tarde, um artigo dizendo que era muito grato a Tchaikovsky por lhe ter dedicado o concerto, mas que somente o primeiro movimento era do seu agrado e que a parte do solista necessitava de uma revisão para que o instrumento conseguisse se sobressair frente à massa orquestral. Mais tarde, Auer incluiu esse concerto em seu repertório e o adotou como peça de repertório para seus alunos.

 

Foi apresentado ao público somente no dia 04 de dezembro de 1881, em Viena, pela Orquestra Filarmônica de Viena sob a regência de Hans Richter, um dos maestros mais respeitados na época, tendo como solista Adolph Brodsky a quem o concerto foi dedicado. Foi muito bem recebida pelo público, apesar da opinião dividida dos críticos.

 

Nesta obra, a parte da orquestra é tão imaginativa quanto a do solista, e passagens eloquentes dos vários instrumentos de sopro – em especial a do clarinete no segundo movimento – tendem a evocar uma atmosfera de conto de fadas. O tema do último movimento nos lembra a Dança Russa do Balé Quebra-Nozes (Trepak).

 

A primeira gravação deste concerto pela Shangai Symphony Orchestra remonta o dia 30 de abril de 1920, tendo como solista Mr. V.Siroido e como regente Mario Paci. A execução mais recente foi no dia 22 de março de 2009, com Wen Wei como solista e Chen Xieyang como regente.



Vídeo






 

FONTES BIBLIOGRÁFICAS:

SSO (via dropbox)

IMSLP/Petrucci Music Library

Página acessada em 21/07/2015

Tradução e adaptação dos textos: Elza Costa