ConcertinoPortal de pesquisa da música clássica

Os mais famosos compositores da linha do tempo

SAXOFONE

Última modificação : Terça, 16 Abril 2013 15:20


Também conhecido por sax, o saxofone é um instrumento de sopro inventado em 1846 pelo belga Antoine Joseph Sax (06/11/1814 – 04/02/1894), mais conhecido por Adolphe Sax.

 

Ao contrário da maioria dos instrumentos que, para chegar aos seus formatos atuais foram evoluídos de instrumentos mais antigos, o saxofone foi um instrumento inventado. Adolphe Sax, filho de um fabricante de instrumentos musicais, foi morar em Paris quando tinha 25 anos e começou a trabalhar em um projeto de novos instrumentos. Ao adaptar uma boquilha semelhante à do clarinete a um oficleide, Sax teve a idéia de criar o saxofone. Não se sabe a data exata da criação do instrumento, mas a patente foi obtida por Sax em 28 de junho de 1846. Até hoje, os modelos e formatos continuam semelhantes aos criados por Sax.

 

Embora seja feito de metal, o saxofone pertence à família das madeiras, pois seu som é emitido a partir da vibração de uma palheta de madeira que fica fixada à boquilha. Por ter um som único, com propriedades tanto dos instrumentos de madeira, quanto dos de metal, o saxofone logo foi adotado por muitos músicos.

 

Os bocais desse instrumento são de vários tipos: bocal de som mais brilhante,  de som mais suave e de som mais áspero. Também existem vários tipos de palhetas.

 

CONSTRUÇÃO

 

O saxofone é um instrumento fabricado em metal, geralmente de latão, com uma mecânica semelhante à do clarinete e à da flauta. É composto basicamente por um tubo cônico com 26 orifícios que têm as aberturas controladas por 23 chaves vedadas com sapatilhas, geralmente de couro – nas versões mais modernas, e uma boquilha onde se acopla uma palheta, geralmente de bambu – instrumento de palheta simples.

 

A família dos saxofones é bem extensa, mas o desenho típico é de forma similar a um cachimbo:

 

. Saxofone soprano: segundo mais agudo da série; pode ser reto ou curvo.

. Saxofone soprano reto: com formato que lembra um clarinete; pode ter ou não leve curvatura no tudel – “pescoço” – onde se fixa a boquilha.

. Saxofone sopranino: o mais agudo dos saxofones, é erroneamente confundido com o sax soprano curvo, que possui o formato típico de cachimbo.

O saxofone soprano curvo é o mais fácil de ser encontrado no comércio e a afinação é em Si bemol. Já o sopranino, mais raro, possui afinação em Mi bemol.

 

A boquilha é a peça que se encaixa na ponta do saxofone e na qual é fixada a palheta. Seu funcionamento é semelhante ao de um apito, que gera as vibrações que irão percorrer o corpo do instrumento. As boquilhas podem ser fabricadas dos mais diversos materiais: massa plástica, metais, acrílico, madeira, vidro e, até mesmo, osso. Contudo, as de massa plástica são as mais utilizadas.

 

O formato das boquilhas também pode variar bastante, tanto externamente quanto internamente. Alterações nos formatos implicam alterações significativas do som produzido e, devido a este fato, a escolha da boquilha é uma decisão muito pessoal para cada saxofonista. Não existe um padrão entre as fábricas. Grosso modo, duas medidas internas são definidas: a altura da abertura e a sua profundidade. Quanto maior for a abertura e menor a profundidade, mais estridente será o som produzido.

 

A palheta está para o saxofone assim como a corda está para o violão. Ela é responsável pela emissão do som pelo instrumento. Ao soprarmos a boquilha, é gerada uma coluna de ar que faz vibrar a palheta, produzindo o som.

 

As palhetas são fabricadas com madeira, geralmente cana ou bambu, existindo, porém, palhetas sintéticas criadas pela engenharia moderna. Existem numerações para determinar o nível de dureza de uma palheta, mas esta numeração não é padronizada, variando de fabricante para fabricante. Quanto mais dura é a palheta, maior é o esforço para a emissão da nota, contudo menor é o esforço para manter o controle da afinação.

 

A FAMÍLIA DO SAXOFONE

 

Os saxofones são instrumentos transpositores, ou seja, a nota escrita não é a mesma nota que ouvimos – som real ou nota de efeito. Assim, para podermos ouvir uma nota equivalente ao de um piano é necessário escrever notas diferentes, dependendo da tonalidade  que o saxofone é armado. A família dos saxofones mais utilizada atualmente é composta por:

- Soprano, armado em Si bemol

- Alto ou contralto, em Mi bemol

- Tenor, em Si bemol

- Barítono, em Mi bemol.

Vários outros modelos mais raros foram caindo em desuso.

 

Duas características comuns à família do saxofone são: o sistema de digitação e a escrita. A diferença básica entre os saxofones é o tamanho: o tubo pode variar de centímetros, como no sopranino, a vários metros, como no contrabaixo.


Vídeos:

http://youtu.be/7Uf9LCpaNqE


http://youtu.be/K4GRiRhAUPQ


 

Fonte: Wikipaedia.com