ConcertinoPortal de pesquisa da música clássica

Os mais famosos compositores da linha do tempo

SITAR

Última modificação : Segunda, 02 Junho 2014 17:26


 

Classificação: Vina *

Classificação Hornbostel-Sachs: Instrumento de cordas

 

(*)Vina (em sânscrito: वीणा (vīṇā), em tâmil: வீணை, em kannada: ವೀಣೆ , Malayalam: വീണ, em telugu: వీణ, é um instrumento de cordas indiano que utiliza duas caixas de ressonância, normalmente feitas de cabaça. Antigamente era chamado, também, de Ian.

 

 

O sitar é um instrumento musical de origem indiana pertencente à família do alaúde. É um símbolo da música da Índia. Originalmente, alaúde persa de três cordas. O instrumento indiano mais recente é trasteado e possui sete cordas metálicas, algumas das quais são usadas para a melodia e outras como bordões; há também um jogo de cordas simpáticas *. Destaca-se por seu timbre metálico e glissandos.

 

As cordas são tangidas com um plectro enfiado no polegar direito. Estão em uso muitas variações desse instrumento. Recentemente, o sitar indiano popularizou-se no Ocidente graças a Ravi Shankar, destacado expoente indiano do instrumento, que recebeu decidido encorajamento de Yehudi Menuhin e dos Beatles.

 

Para esclarecer a diferença entre o sitar e a cítara, esta e os integrantes de sua família são classificadas como um tipo de cordofone pois suas cordas se estendem junto à caixa de ressonância. Já o alaúde e sua família como, sentar (persa), sitar ou a veena, possui suas cordas esticadas além da caixa de ressonância, ou seja, num braço.

 

 

(*) Cordas simpáticas - Jogo de cordas existente em certos instrumentos de arco, como a viola d´amore. As cordas simpáticas vibram em ressonância com as cordas friccionadas pelo arco, embora este não as toque. São usadas às vezes para fortalecer as notas mais altas, como é o caso de alguns pianos (especialmente os pianos Blüthner).


 

Vídeo



 

 

Fontes:

. Wikipedia.org

. Dicionário de Música Zahar, Zahar Editores