ConcertinoPortal de pesquisa da música clássica

Os mais famosos compositores da linha do tempo

Sinfonia concertante

Última modificação : Segunda, 28 Julho 2014 18:05



 

Um gênero concertante do final do século XVIII e início do XIX, para instrumentos solistas (geralmente dois, três ou quatro) e orquestra. Está mais próximo do concerto do que da sinfonia, mas se parece com as formas do divertimento clássico, em seu caráter alegre e sereno. As tonalidades maiores e a variedade melódica são suas características. Cerca de metade dos exemplos conhecidos é em dois movimentos, os demais são normalmente em três.

 

De c.1770 a 1790 o gênero foi basicamente parisiense, incluindo-se entre seus compositores Gossec, Pleyel e Cambini, que satisfaziam o gosto por exibições virtuosísticas, sonoridades cheias de colorido e uma linha melódica agradável. Os compositores de Mannheim, especialmente Cannabich e Carl Stamitz, também contribuíram para o desenvolvimento da sinfonia concertante e sua popularidade se difundiu. J.C.Bach em Londres, e Wagenseil, Vanhal e Dittersdorf em Viena, foram alguns dos compositores mais ativos. Boccherini foi um dos poucos italianos a contribuir para o gênero. Os exemplos mais notáveis são a Sinfonia concertante para violino e viola (1779), de Mozart, e a de Haydn, para oboé, fagote, violino e violoncelo (1792).

 

Após 1830, a sinfonia concertante praticamente desapareceu. Alguns compositores do século XX reviveram a expressão para dar título a obras de caráter mais sinfônico do que concertante, incluindo Szymanowski, Walton (em ambos os casos para piano), Jongen (órgão) e Enescau (violoncelo). Hilding Rosenberg e Frank Martin usaram a expressão em seu sentido original.


 

 

 

Fonte:

Dicionário Grove de Música, Edição Concisa Zahar