ConcertinoPortal de pesquisa da música clássica

Os mais famosos compositores da linha do tempo

VIOLÃO BARROCO

Última modificação : Segunda, 14 Setembro 2015 16:31



 

Os violões da Europa do século XVI eram consideravelmente menores do que o instrumento moderno. Inicialmente, eles tinham quatro cordas duplas afinadas em quarta-terça maior-quarta. Violões barrocos tem frequentemente uma roseta simples central, como abertura, e entre oito e dez trastes de tripa. A afinação das cordas duplas não era de forma alguma fixa, uma característica compartilhada com a vihuela: eles eram frequentemente alterados para combinar com a música a ser executada.

 

No final do século XV, violões de cinco, seis ou mesmo sete cordas duplas eram frequentemente chamados de viola de mano (viola de mão), para diferenciá-los da viola da arco (viola de arco).

 

 

Técnicas de execução

Um dos usos mais comuns do violão era o acompanhamento "batido" de canções. A técnica rasgueado, apesar da sua íntima associação com o repertório flamenco espanhol, de fato desenvolveu-se no século XVI, quando era mais comumente conhecida como battuto. A "batida" pode ser executada nas duas direções, indicadas por uma seta apontando para cima ou para baixo, imediatamente precedendo o acorde afetado. O violão inglês e a guitarra portuguesa datam desse período. Geralmente instrumentos de seis cordas duplas, seu desenho estava mais próximo do alaúde e era planejado para ser usado domesticamente, como instrumento de sala de visita. Sua função principal era acompanhar vozes ou tocar melodias simples e eram, por consequência, afinados em Dó, facilitando a execução de acordes.

 

 

Vídeo


 

 

Artigos relacionados:


Violão


Vihuela


Alaúde



 

 

 

Fonte:

Manual dos Instrumentos Musicais, Editora Irmãos Vitale