ConcertinoPortal de pesquisa da música clássica

Os mais famosos compositores da linha do tempo

SINFONIA MATHIAS O PINTOR

Última modificação : Sexta, 04 Março 2016 15:04


 

PAUL HINDEMITH (1895-1963)

ALEMÃO - MÚSICA MODERNA - NEOCLASSICISMO - 415 OBRAS

 

Mathis der Maler Symphony

 

Obra em 3 movimentos:

I. Engelkonzert

II. Grablegung

III. Versuchung des heiligen Antonius

 

Ano da composição: 1933/1934, em Berlim

Primeira apresentação: 12 de março de 1934, em Berlim

Berlin Philharmonic Orchestra, Wilhelm Furtwängler (regente)

Estilo: Música Moderna.

 

De caráter descritivo, o primeiro movimento (Concerto de anjos) é o prelúdio ao primeiro ato da sua ópera homônima que inicia de forma lenta e calma seguido do canto popular Es sungen drei Engel ein süsses Lied (Três anjos cantavam uma doce melodia) enunciado pelos trombones e retomado pelos sopros; o segundo tema aparece com as cordas, de caráter lírico, com dois motivos que se unem em forma fugato. O segundo movimento, Grablegung (Descida ao túmulo) é um interlúdio entre duas cenas do sétimo ato da ópera. É uma lamentação fúnebre na qual um oboé e depois uma flauta descrevem sua infinita tristeza. O terceiro movimento Versuchung des heiligen Antonius (Tentação de Santo Antonio) inspira-se no sexto ato da ópera, com uma cena onírica na qual Mathias se vê sob as feições de Santo Antonio atormentado pelos demônios. Um grande recitativo dramático antecede uma entrada furiosa do coro dos demônios em um contraste surpreendente. As cordas será finalmente dominada pelas madeiras expressando sob a forma de hino o coral Lauda, Sion, Salvatorem. É com toda a potência dos metais que, com o Alleluia final, virá o final da obra.

 

Considerada sua obra-prima, escrita entre 1933-1934 e gira em torno da vida do pintor sacro germânico Mathias Grünewald (1475–1528).

 

A ópera homônima foi escrita em 1935 e teve sua estreia em 28 de maio de 1938, em Zurique, sob a regência de Robert Denzler.

 

ÓPERA MATIAS O PINTOR (Mathis der Maler)

 

7 cenas

Ano da composição: 1933 (junho)

1934 (novembro) - libreto

1934 (agosto) - partitura vocal

1935 (julho) - partitura orquestral

Primeira apresentação: 28 de maio de 1938, em Zurique, com Chorus and Orchestra of the Stadttheater (coro e orquestra), sob regência de Robert F. Denzler

Libretista: Paul Hindemith

Idioma: Alemão

Estilo: Música Moderna.

 

Alguns movimentos da sinfonia homônima, foram tirados da ópera:

I. Engelkonzert (Overture)

II. Grablegung (Interlúdio orquestral do último ato)

III. Versuchung des heiligen Antonius (peça orquestral adaptada e ampliada da cena 6 da ópera).


 

Vídeos:

 

Mathis der Maler Symphony

 

Mathis der Maler (ópera)