ConcertinoPortal de pesquisa da música clássica

Os mais famosos compositores da linha do tempo

19 anos do falecimento de Bidu Sayão

Última modificação : Terça, 13 Março 2018 11:11


 
 

BIDU SAYÃO

13/03/1999 †

Balduína de Oliveira Sayão (Itaguaí, 11 de maio de 1902 - Rockport, Maine, 13 de março de 1999)

 

Dona de uma voz límpida e delicada, a soprano brasileira Bidu Sayão foi uma das mais respeitadas artistas do Metropolitan Opera de Nova York. Seu prestígio pode ser observado no próprio hall do teatro, que ostenta um imenso quadro em sua homenagem. Ao longo de sua carreira, conviveu e trabalhou com as maiores personalidades artísticas deste século, como o maestro Arturo Toscanini, um de seus grandes admiradores - ele a chamava de "la piccola brasiliana" -, Maria Callas, a pianista Guiomar Novaes e Carmem Miranda.

 

Além disso, foi a parceira favorita de Villa-Lobos, numa carreira que durou 38 anos. Nesse período, emprestou sua voz e imortalizou a Bachianas Brasileiras nº 5, uma das peças mais conhecidas e mais amadas do compositor.

 

Em 1995 veio ao Rio de Janeiro para ser homenageada pelo enredo da escola de samba Beija-Flor. Antes de ir embora, não escondeu sua vontade de retornar ao Brasil. Bidu Sayão morreu em 1999, aos 96 anos, no Estado do Maine, local onde viveu durante a maior parte do tempo, nos Estados Unidos. Seu maior desejo era visitar o Brasil pela última vez. Sonhava em ver a Baía de Guanabara antes de morrer e planejava isto para celebrar seu centenário. Após uma longa vida repleta de glórias e triunfos, a cantora não conseguiu realizar esse último desejo.

 

 

Vídeo



 

Copyright © Concertino 

Todos os direitos reservados



 

AQUI VOCÊ ENCONTRA MAIS DATAS COMEMORATIVAS